sexta-feira, 30 de setembro de 2016

CANICHES & CRIADAS DE QUARTO



Se a camarada Kristalina Georgieva vier a ser escolhida para liderar a ONU, ficaremos todos a conhecer a forma cristalina como a senhora Merkel escolhe os caniches e as criadas de quarto.

PERDOAI-LHE, SENHOR. O BEATO NEVES GOSTA MUITO DE POBREZINHOS PARA PODER PRATICAR A CARIDADE CRISTÃ


ÓPIO - NÃO, OBRIGADO

DN

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

DIVULGAÇÃO


NÁPOLES 4 - BENFICA 2

Oh, sô Rui,

Nada de dramas. Quatro no bornal, de vez em quando, até serve para enrijar.
Agora, vou dar-lhe a táctica. É assim:
a) Por respeito pela brilhante carreira do Júlio César, nunca mais o ponha a jogar;
b) Mande o André Almeida 'rodar' no Belenenses, nas próximas dez épocas;
c) Devolva o Carrillo ao Sportem que o rapaz estava lá muito bem;
d) Comece a treinar a defesa nas bolas cruzadas na área (já vai sendo tempo);
e) Dê, a horas certas, os biberões e as papas 'cerelac' aos miúdos.
Percebeu tudo, sô Rui?
Então, vamos lá atacar o 'tetra'! 

DE OUTROS

As patologias do poder podem conduzir aos mais terríveis descalabros morais. Infelizmente, Portugal tem sido alvo de oligarquias que gravitam, impunemente, no universo da Imprensa, quando a Imprensa perde a sua peculiar dignidade. 
Estamos num tempo desses, ou num tempo afim. Vozes dignas, jornalistas honrados, têm sido enxovalhados ou postos de parte por uma clique desaforada que as circunstâncias colocaram no poder. Este epifenómeno acontece quando as sociedades se deixaram conduzir pela mediocridade de um mando abusivo mas poderoso. Há anos que, em Portugal, o episódio renasceu, quando um indivíduo inescrupuloso e desprovido de qualquer centelha de talento foi colocado na direcção de um importante semanário. Sobre ser um medíocre, que as circunstâncias colocaram no poder, e o alvoroço desses tempos admitiu sem prudência, o indivíduo prosseguiu uma carreira, no equilíbrio comum a qualquer bandalho. 
A força de alguns jornalistas que se lhe opuseram e, cedo, foram marginalizados não constituiu obstáculo suficientemente forte para se opor ao descalabro. O semanário no qual o indivíduo mandava mantinha-se numa estabilidade que as circunstâncias propiciavam. Depois, fundou um outro jornal do mesmo tipo, desequilibrado e coxo de ideias. Uma desgraça apenas suportada pela finança exterior. 
É neste horizonte manhoso e infeliz que pode realmente não soçobrar um jornal de tal jaez, e a ascensão de um indivíduo desapossado do mínimo resquício de talento. As perseguições a quem lhe desagrada e os afastamentos progressivos de profissionais competentes marcam o drama. Drama que se reflecte pela Imprensa, com maior ou menor zelo. Com as raras excepções que se conhecem, e que enfrentam, com orgulho e tenacidade, as várias tecnologias de um poder vário, disseminado e muitíssimo perigoso - porque dispõe de dinheiro e de momentânea força.

Baptista-Bastos
CM

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

UM LIVRO, DUAS FLORES

O PERIGO

Dizem as sondagens que Donald Trump é o candidato preferido por quase metade dos eleitores americanos. E, sabe-se, goza da simpatia de muita gente por esse mundo fora - líderes políticos húngaros, russos, portugueses, opinadores e leitores do 'Observador' e outra escumalha avulsa.
É perigoso, muito perigoso. Pode ser o início de um caminho de retrocesso civilizacional. Mais: pode ser o anúncio de uma regressão da espécie humana.

SUGESTÃO


O FASCISMO A PASSOS LARGOS


A Hungria maltrata os refugiados e migrantes de propósito, para desincentivar qualquer tentativa de cruzarem o seu território para entrarem na União Europeia a partir da Sérvia, diz um novo relatório da Amnistia Internacional.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

CONVITE


A MACACADA COMO "PERFORMANCE" E A MACACADA COMO TRAGÉDIA


Quando li, lá pelos idos de 1977, o livro "Homo Sapiens", de Alberto Pimenta, que relata a experiência do autor exposto numa jaula de chimpanzé, no jardim zoológico de Lisboa, estava longe, muito longe, de pensar que, quarenta anos depois, iria assistir a um debate televisivo entre uma mulher e um orangotango que, dizem, poderá ser decisivo para o desfecho das eleições americanas.
Ele há cada macacada...

SÓ AGORA?

PGR confirma inquérito à Caixa


O inquérito terá sido aberto por suspeitas de prática de gestão danosa entre os anos de 2000 e 2015.
A Procuradoria-Geral da República (PGR) confirma a existência de um inquérito "onde se investigam factos relacionados com a Caixa Geral de Depósitos (CGD)", sem precisar qual o período abrangido.
A informação está a ser avançada pela agência Lusa.

De acordo com informações avançadas pela imprensa, o inquérito terá sido aberto por suspeitas de prática de gestão danosa entre os anos de 2000 e 2015.
RR

domingo, 25 de setembro de 2016

HIGIENE E SEGURANÇA



Não se bate num cão, ainda que feroz, quando ele está acorrentado, em Évora, na Carregueira ou no Alto do Parque.
Mas quando o animal se solta da corrente, começa a rosnar, a mostrar os dentes e a ameaçar-nos as canelas, é tempo de preparar a biqueira da bota.
Básico...

sábado, 24 de setembro de 2016

O TRIUNFO DOS PORCOS E A GESTÃO PARTICIPATIVA

Arquivos da Comissão Europeia revelam que havia proximidade entre Barroso e Goldman Sachs

Os banqueiros faziam chegar “confidencialmente” ao gabinete de Barroso sugestões de alteração às políticas da UE, que os seus conselheiros liam “com grande interesse”. São emails e cartas que mostram como o Goldman se dizia “encantado” com algumas posições de Barroso.

"A SORTE PROTEGE OS AUDAZES" (E OS REACCIONÁRIOS)

Comando que morreu terá sido forçado a comer terra depois de entrar em convulsão

A investigação é do programa Sexta às 9 da RTP que ouviu a mãe de Hugo Abreu e vários colegas do mesmo curso 127. Estes descreveram os momentos que se seguiram à indisposição do furriel durante a Prova de Tiro, no domingo, 4 de Setembro. (Público)

Comandos? São um cartão de visita da nossa política externa


A morte de 2 comandos reabriu a discussão, mas para Jaime Gama e Jaime Nogueira Pinto não só necessitamos de forças especiais, como elas são muito boas e essenciais à nossa política externa e africana (Observador)

DIVULGAÇÃO

POIS, POIS, AS CÉLEBRES VIRGULAS...

Maria José Morgado diz que há “alçapões legais” que dificultam luta contra corrupção

A procuradora-geral adjunta refere que continua a haver em Portugal “zonas problemáticas e de risco”, entre as quais cita a dos contratos públicos e a conduta dos políticos em “fenómenos de porta giratória”, ou seja, quando estes usam os cargos políticos como plataforma de passagem para empresas privadas

Expresso

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

LEMBRETE


EIS A CLOACA E A SUA FAUNA

Ele é o nosso bem conhecido e inqualificável Cherne, o homúnculo da Goldman Sachs em Brochelas e o homúnculo de Brochelas na Goldman Sachs. Ela é uma tal Neelie Kroes que acumulou o comissariado em Brochelas com a directoria de uma offshore nas Bahamas. E é esta gentalha de cloaca que se pretende moralmente habilitada para afirmar ao mundo que os pensionistas gregos e portugueses vivem acima das suas possibilidades. Eis a cloaca e a sua fauna. 

"Deixai as crianças e não as impeçais de vir a mim, pois delas é o Reino dos Céus"

José Sócrates vai à Universidade de Verão do PS aconselhar os jovens da JS a pedirem um empréstimo à Caixa Geral de Depósitos para pagarem o curso em Paris

Vítor EliasInimigo Público

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

DIVULGAÇÃO


ROTINA


PJ faz buscas na Agência Nacional de Inovação


Inspectores da Unidade Nacional de Combate à Corrupção estão a fazer buscas nas instalações daquela agência em Lisboa e no Porto.

SAUDADES DO POTE



José Sócrates, na próxima sexta-feira, dará uma conferência sobre “Política Externa e Globalização”, na Universidade de Verão do PS, um dos eventos que marca a rentrée do partido, em Lisboa.
Portugal, Suíça, Venezuela, Brasil, Angola - globalização. Faz sentido.

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

SOBRE AS CONTRADIÇÕES NO SEIO DA POCILGA


DE OUTROS

Ao apresentar um livro que faz revelações não autorizadas e deontologicamente ilegítimas sobre vida privada de figuras públicas Passos Coelho não se limita a associar-se a um ato reprovável. Dá-lhe legitimidade pública. Porque a privacidade de Paulo Portas, Morais Sarmento, Pedro Santana Lopes e outros não vale menos do que a sua, Pedro Passos Coelho legitima a devassa futura da sua própria vida privada. Sem qualquer limite, como acontece no livro de José António Saraiva. O direito à privacidade e à intimidade fazem parte de valores fundamentais da vida em sociedade e em democracia e os atores políticos têm o dever de os proteger. Alguém que sanciona e participa numa violação descarada e abjeta destes valores é indigno de ocupar cargos políticos. Alguém que apresenta um livro onde se revelam pormenores da vida íntima e sexual de aliados e adversários seus não pode ter funções de responsabilidade pública. Passos Coelho tem de recusar o convite que aceitou. Se insistir, estreia uma nova forma de fazer política. E tem de ser responsabilizado por isso.

Daniel Oliveira

Expresso

terça-feira, 20 de setembro de 2016

CRÍTICA LITERÁRIA




O mais recente livro de José António Saraiva é como a merda de cão - nem para estrume serve.

A VINGANÇA DO FRANCÊS



Tenho um amigo francês, é o Raymond. Mandou-me hoje uma mensagem que dizia assim: "Ganharam-nos o 'Europeu', mas nós temos o Jean Daniel e vocês têm o José António Saraiva. Estamos vingados".

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

1º DE ABRIL OU COPOS A MAIS?


RIO AVE 3 - SPORTING 1

 "Tenho uma equipa trabalhada por mim. E, se está trabalhada por mim, tem de ser a melhor em Portugal. A diferença está no treinador”

Jorge Jesus

SUGESTÃO


DE OUTROS

E aos cínicos ou patetas que acreditam que dar emprego a uma mulher inglesa de burqa contribui para a sua emancipação apetece perguntar se a Brigada Al Jansa, formada apenas por mulheres de niqab apoiantes do ISIS, será um avanço para a causa da igualdade feminina.

Ana Cristina Leonardo
E/ Expresso

domingo, 18 de setembro de 2016

CRÓNICA DE UMA MORTE ANUNCIADA

Aprendi com o poeta que tudo neste mundo “é composto de mudança”. Chegou a minha vez de sentir em todas as dimensões do meu eu quão verdadeiras são estas palavras.
Desde 2009 que o meu ser se vai evaporando na luta contra males que continuam a surgir uns atrás dos outros. Tenho travado muitas lutas, umas mais “insanas” do que outras, para os combater, mas a debilidade vai aumentando e a minha capacidade de luta vai desaparecendo. Chegou a hora de abrandar, evitando preocupações, trabalhos e canseiras desgastantes e destruidoras de alguns bocados de mim.
A conselho de quem de mim cuida, tenho de quebrar com esta forma de viver dos últimos 44 anos. Tenho, portanto, de iniciar a mudança mais radical da minha vida, esperando que essa mudança acrescente mais algum caminho ao meu caminhar.
Por razões de saúde vou, pois, encerrar a livraria Culsete.
Sei bem que todos aqueles que gostam de estar na Culsete e na Culsete escolhem os seus livros vão sentir o seu desaparecimento. A cidade de Setúbal, já tão sacrificada com encerramentos comerciais, se bem que por razões diversas destas, vai mais cedo ou mais tarde ressentir-se da falta de um centro de animação cultural tão importante como tem sido esta livraria. O país vai perder uma das mais antigas livrarias independentes. Se aos 43 anos de Culsete juntarmos os de sua antepassada Culdex são 46 anos de luta a favor da causa da leitura.
Gostaria que alguém pudesse agarrar nesta casa e continuar o trabalho que eu e Manuel Medeiros trouxemos até aqui. Era bom que este meu desejo chegasse aos ouvidos de alguém!
Agora que já percebeu o que se tem passado comigo e o que vai acontecer em relação à Culsete, só me resta agradecer-lhe a preferência com que nos honrou nos momentos partilhados connosco entre as quatro paredes da livraria ou naqueles em que enchíamos de livros e escritores as ruas e muitos outros espaços.
Não quero, porém, que deixe de contar comigo. Enquanto tiver capacidade para tal, estarei sempre de braços abertos para a vida e para si, como para todos os amigos e aqueles que me querem bem e desejem agir a favor do livro e da leitura. Não deixe de me desafiar, de me envolver nas suas atividades.
Aproveito para informá-lo de que de 23 de setembro a 2 de outubro farei uma liquidação total do fundo da Culsete, com livros desde € 0,50 cêntimos até € 10,00, estes os exemplares cujo preço de capa seja superior a € 40,00. Espero que apareça e a divulgue junto dos seus contactos porque vai valer a pena aproveitar as nossas preciosidades a preços tão convidativos. Horário: Dias úteis e sábados: 10/13h – 15/19 h; domingos: 14/20 h. Os livros merecem ser escolhidos.
           Portanto, até breve! Fora da Culsete, mas sempre num canto especial deste nosso mundo.

Fátima Ribeiro de Medeiros
Livreira da Culsete

DE OUTROS


Há qualquer coisa de sacristão na personalidade do juiz Carlos Alexandre. O auto-elogio do bom saloio, sem vícios, nem fraquezas, nem mundo, nem amigos, remete-me imediatamente para outros tempos bafientos e outra figura, de que não tenho quaisquer saudades.

Miguel Sousa Tavares
Expresso

sábado, 17 de setembro de 2016

BOAS NOTÍCIAS


"Cartas da Guerra" representa Portugal nos Óscares e nos Goya

MAIS UMA SARAIVADA DE MERDA

Livro com revelações da vida sexual de políticos apresentado por Passos

A política vista pelo buraco da fechadura. José António Saraiva revela conversas privadas com 42 personalidades públicas (DN)

INTERVALO MUSICAL

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

MEMÓRIA

DEPLORÁVEL

"A obrigação de quem gosta da humanidade é lembrar sempre que os deploráveis estão entre nós, são como nós e muitas vezes somos nós mesmos."
Tem razão o Rui Tavares, autor da frase citada.
Eu sei de um que, dizendo-se de Esquerda, aceitou participar nesse curso de aperfeiçoamento de monstros, eufemisticamente chamado "Universidade de Verão da JSD". Deplorável, realmente deplorável. 

HISTÓRIAS DE D. CAVACO DE LA MANGA (DE ALPACA) E DE SEU CAVALO ROCINANTE



"Este é um livro que parece ter sido escrito por Vítor  Le Carré, o primo tantã de John Le Carré"

Ricardo Araújo Pereira
Visão

EL "ANALFABIETO"

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

O ACTOR E O HOMEM

SONHO DE UMA NOITE DE VERÃO



Sonho de uma noite de verão de qualquer marginal: sair-lhe na rifa um juiz que seja um realíssimo bimbo.

PERGUNTAR NÃO OFENDE


Berlengas com campanha de erradicação de ratos e coelhos

E não se podia alargar a campanha ao continente?

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

PAPOILINHAS SALTITANTES





TRAQUINAS DO BENFICA 1 - BESIKTAS 1

DEPOIS DO SÓCRATES, DO PORTAS, DO PASSOS, A JSD SERVE-NOS ISTO!

Concorrente da Casa dos Segredos 6 é líder da JSD

LER MAIS: 
http://www.sabado.pt/social/detalhe/concorrente_da_casa_dos_segredos_6_e_lider_da_jsd.html

DE OUTROS


[Durão Barroso] Hoje não passa de lixo político altamente tóxico e pouco recomendável.

Martim Silva
Expresso

ALERTA LARANJA

Hungria deve ser suspensa ou expulsa da UE, diz ministro do Luxemburgo

O chefe da diplomacia do Luxemburgo exigiu que a Hungria seja suspensa ou até expulsa da União Europeia pelo que classifica de “violações massivas” dos valores fundamentais do bloco pelo Governo húngaro de Viktor Orbán, entre elas o tratamento de refugiados e os ataques à independência do sector da Justiça e à liberdade de imprensa.
Expresso