domingo, 21 de outubro de 2018

COERÊNCIA

Rio critica "orgia orçamental" de Costa. E anuncia voto contra

20.7.2018

Rui Rio e o rigor das finanças públicas. “Faria igual a Maria Luís Albuquerque, ou pior”

31.10.2017

O BARÇA NÃO GOSTA DE FASCISTAGEM

El Barcelona se desmarca de Ronaldinho

El Barça ve incompatible su postura a favor de Jair Bolsonaro con los valores de la entidad

Como embajador mundial del club, 'Ronnie' verá reducida su presencia en actos oficiales


sábado, 20 de outubro de 2018

UM MACHADO QUE CORTA A RAIZ AO PENSAMENTO

“Utilizamos poucas palavras. E sendo mais curto o léxico, também é mais curto o pensamento”

Manuel Monteiro, revisor e formador de revisores, lança um livro que é uma declaração de amor ao idioma. Por Amor à Língua é lançado esta quinta-feira, na Ler Devagar, às 18h30, com apresentação de Fernando Dacosta.
Público

(E a vitória dos emojis sobre as palavras significará a vitória do intestino grosso sobre o cérebro.)

OS SEGREDOS DA JUSTIÇA

Homem foi condenado a dois anos de prisão por apedrejar gato

Das primeiras condenações a exigir uma pena de prisão efetiva por violência contra animais
Sol - 18.10.2018

Jardim Gonçalves condenado a 2 anos de prisão por manipulação de mercado

fundador do BCP, Jardim Gonçalves, foi hoje condenado em tribunal a uma pena de dois anos de prisão, que fica suspensa mediante o pagamento de 600 mil euros, pelo crime de manipulação de mercado.
Quanto aos restantes arguidos, todos ex-administradores do Banco Comercial Português (BCP), houve decisões diferentes: enquanto Filipe Pinhal e António Rodrigues também foram condenados a penas de prisão de dois anos e a indemnizações de 300 mil euros cada um, Christopher de Beck foi absolvido de todas as acusações.
Visão 2.5. 2014

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

TURISMO DE MASSAS


CORRUPÇÃO

Estado lesado em 5 milhões. Presidente do Turismo do Norte detido por viciação de contratos


Os ajustes diretos foram concedidos por valores muito acima do mercado e sem que o serviço fosse prestado.

A lista dos detidos inclui três "figuras de topo" do Turismo Porto e Norte de Portugal, ligadas à chefia do Departamento Operacional e à Direção do Núcleo Financeiro e Jurídico, entre eles o presidente do Turismo Porto e Norte de Portugal, Melchior Moreira.
TSF

O TRABALHINHO DOS VERMES

Dois anos depois de ser condenado por violação de segredo de Estado, acesso a dados pessoais e devassa da vida privada, o ex-espião das Secretas Jorge Silva Carvalho quebra o silêncio para revelar alegados segredos dos Serviços de Informações de Segurança (SIS).
As páginas do livro "Ao Serviço de Portugal" que acaba de lançar contam, de acordo com a revista Sábado - que desenvolveu uma investigação à volta das revelações da obra -, "histórias de operações ilegais, pressões políticas, escutas e acessos a faturação detalhada de jornalistas".



Entre os episódios selecionados pela revista, constam histórias como a de uma alegada operação secreta em que vários operacionais do SIS terão entrado no PSR (um dos partidos fundadores do Bloco de Esquerda) para retirar as fichas de inscrição dos militantes, que terão sido devolvidas depois de fotocopiadas, sem que o partido desse conta do seu desaparecimento temporário.
De acordo com a publicação, o ex-espião faz também referências a "alegados interesses diretos de José Sócrates", contando um episódio que envolve "uma empresa portuguesa a construir uma instalação petrolífera" na Argélia, que poderá estar relacionada com uma sociedade do grupo Lena (apesar de o nome não ser referido explicitamente).
Silva Carvalho conta que chegaram ao SIRP avisos das autoridades argelinas sobre a segurança dos trabalhadores da empresa que se deslocavam para zonas perigosas longe da obra, ignorando os problemas a que estariam sujeitos, "nomeadamente raptos pela Al-Qaeda do Magrebe".
O ex-espião avança que apesar de os argelinos não verem necessidade de enviar uma equipa de espiões portugueses para o terreno, Júlio Pereira, magistrado do Ministério Público, terá insistido nessa atuação pelas ligações de José Sócrates à empresa.
TSF

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

QUAL ERA A PRESSA?

Roubo de Tancos. Chefe do Estado-Maior do Exército demite-se

Expresso

15-MESES-15 foi o tempo necessário para uma decisão óbvia desde o primeiro minuto. Para um paisano vulgar de Lineu é muito tempo, mas para um general nem por isso.

A BOMBA ATÓMICA DO RIDÍCULO

Santos Silva foi, sucessivamente, ministro da Educação, da Cultura, da Defesa (tal como o amigo demissionário) e, por fim, dos Estrangeiros. Já Azeredo transitou de tutor político da Comunicação Social para tutor político das Forças Armadas, com passagem pela chefia de gabinete do presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, sempre com um sentido de adaptação e metamorfose típico de um apparatchik — cujo modelo é, precisamente, Santos Silva —, pronto a abraçar qualquer função governativa. Só que esta elasticidade, aparentemente tão prezada por António Costa, se presta também a escorregadelas mais ou menos espectaculares em terrenos movediços como é o das Forças Armadas. E Azeredo não resistiu ao impacto dessa bomba atómica do ridículo que foi a novela de Tancos — que o atingiu em cheio como ministro, assim como às chefias militares e aos diversos actores dessa novela, desde o(s) autor(es) do crime aos seus encobridores e cúmplices, chegando alguns deles a reivindicar uma actuação concertada “em nome do interesse nacional”.

Vicente Jorge Silva
Público

DIVULGAÇÃO


quarta-feira, 17 de outubro de 2018

A ANGÚSTIA DE DOIS REACCIONÁRIOS ANTES DO ORÇAMENTO DO ESTADO

Sérgio Figueiredo e Pedro Pinto, director e subdirector de Informação da TVI, respectivamente, entrevistaram o Ministro das Finanças, a propósito do Orçamento do Estado para 2019.
Mário Centeno brilhou.

SEMPRE A BOMBAR


PJ faz buscas na Câmara de Vila Franca do Campo


Em junho, a Procuradoria-Geral da República confirmou a abertura de um inquérito sobre a concessão de um espaço de restauração, construído pela Câmara de Vila Franca do Campo, em São Miguel, a uma associação do irmão do presidente da autarquia, Ricardo Rodrigues (PS).
TSF

DIVULGAÇÃO


terça-feira, 16 de outubro de 2018

O ENÉRGICO GALAMBA

Aquele rapaz do brinco de novilho que chegou ao estrelato pela mão de um tal José Sócrates, o João Galamba, vai ser secretário de Estado da Energia. Vai, pois, mexer na gamela do Mexia, actividade particularmente perigosa que já custou a vida, por electrocussão, a vários antecessores do trepador Galamba.
Prognóstico para o resultado deste 'desafio', só no fim do jogo, como nos ensinou o filósofo portista, João Pinto. Em todo o caso, arrisco um palpite: o negócio das rendas e outros negócios, igualmente, luminosos vão continuar, escandalosamente, florescentes e fluorescentes. Vai uma aposta? 

OS SEGREDOS DA JUSTIÇA

João Rendeiro, antigo presidente do BPP, condenado a 5 anos com pena suspensa

A juíza Emília Costa não acompanhou o pedido do Ministério Público que pedia uma pena de prisão efetiva para Rendeiro entre 7 a 9 anos, para Guichard e Fezas Vital entre 6 e 8 anos, reduzindo substancialmente o pedido do mesmo em sede de julgamento.
Expresso

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

UMA RARIDADE

Um homem “decente”, pessoa “recta e honesta” à frente da Defesa

Público

Nos tempos que correm, este é , talvez, o maior elogio que se pode fazer a um ministro. No caso concreto, e a ser verdade, podemos acrescentar: "Tem a quem sair".

VIDA DIFÍCIL PARA OS CANGALHEIROS DO CDS




O furacão Leslie passou e não deixou mortos. Lá fica o CDS sem discurso "político". Que azar. Já com os incêndios do verão foi o mesmo...

domingo, 14 de outubro de 2018

O TANGO DA EDP: A media luz los besos / A media luz los dos / Y todo a media luz / Crepusculo interior / Que suave terciopelo / La media luz de amor


EDP: Catroga escreveu a Passos para publicar despacho polémico após as eleições

O ex-presidente do Conselho Geral e de Supervisão da EDP, Eduardo Catroga, escreveu ao antigo primeiro-ministro Passos Coelho, com o governo em gestão, para publicar um despacho relativo aos CMEC, juntando um parecer jurídico que legitimaria a decisão.
Público

sábado, 13 de outubro de 2018

DIVULGAÇÃO

João Duarte – 1978-2018 – 40 Anos de Atividade


Exposição de escultura, medalhística e numismática, integrada nas comemorações do 25.º aniversário do Fórum Cultural do Seixal.
Inauguração dia 13 de outubro, sábado, às 16 horas.

De 13 de outubro a 7 de dezembro

Horário

De terça a sexta-feira, das 10 às 20.30 horas.
Sábado, das 14.30 às 20.30 horas.

DIVULGAÇÃO


TANCOS


Ex-chefe de gabinete do ministro diz que nunca percebeu qualquer encobrimento (DN)


O general leu e não percebeu. Eu acredito! Três anos de tropa (cidadania avançada, segundo o poeta Alegre), ensinaram-me a associar a iliteracia aos galões dos oficiais do quadro permanente. (Clarinho, clarinho, para militar perceber, dizia-se).
O general não percebeu? Eu acredito, já disse!