sábado, 30 de junho de 2012

INTERVALO MUSICAL

LE CLOCHARD DE PARIS


PPP - Proteínas dos Políticos Portugueses

Diz o 'Público' que «Cientistas da Suécia conseguiram ver, usando neurónios coloridos, que uma proteína se transmite no cérebro como se fosse uma infecção, desencadeando a doença de Alzheimer».
Ora bem, mais um avanço da ciência que é preciso saudar. Mas, bem vistas as coisas, nada que os portugueses não soubessem há muito por verem diariamente nas televisões, muitas vezes em directo, proteínas cor-de-rosa e de face oculta ou cor de laranja com formato de cenoura a alastrarem, como uma peste, na caixa craniana dos governantes que apagam completamente as promessas feitas em campanha eleitoral.
Apesar deste blogue não ser uma revista científica, aqui fica o aviso à comunidade científica internacional: saiam dos laboratórios,  vejam as televisões portuguesas, incluindo a AR/TV, e verão que as investigações em matéria de Alzheimer avançarão muito rapidamente. 

DE OUTROS


O combate à corrupção não tem sido, na sua opinião, uma prioridade?
Em Portugal não há vontade a sério de combater a corrupção. Há vozes isoladas, há acções isoladas que pretendem pôr fim ao problema. Há equipas determinadas no Ministério Público, como é o caso do da dra. Maria José Morgado ou o do dr. Euclides, em Coimbra. Mas não há no MP, por exemplo, uma actuação concertada de combate à corrupção. O próprio PGR desvaloriza imenso o tema e a classe política fala muito de corrupção mas nunca se atreve a relatar uma situação em concreto.
Sobre o caso Face Oculta, há a percepção de que o sistema não quis investigar José Sócrates. Isso tem fundamento?
Acho que o comportamento do senhor presidente do Supremo Tribunal de Justiça e do senhor procurador-geral da República é no mínimo lamentável. Perante a denúncia que existiu dos magistrados de Aveiro, que o fizeram por não ter competência territorial nessa matéria, tinha de ser aberto um processo-crime e, perante aquele auto, aberto um inquérito que podia levar ao arquivamento. Mas em qualquer dos casos deveria ficar à disposição de quem tivesse legitimidade para o consultar e analisar. Eu não sei se o senhor engenheiro José Sócrates cometeu o crime porque foi indiciado. Agora, que há uma participação do Ministério Público, há. E por isso deveria ter sido aberto um inquérito tal como acontece com qualquer outro cidadão.
Ricardo Sá Fernandes
«I»

UMA FAMÍLIA NEOLIBERAL


FBI prende irmão de Madoff por ligação a fraude

O FBI anunciou hoje a prisão de Peter Madoff, irmão de Bernard Madoff, investidor que foi condenado a 150 anos de prisão por um esquema de fraude milionário.
Desta vez a investigação teve como alvo o irmão, que foi detido por envolvimento nos esquemas de fraude do irmão. Peter Madoff era vice-presidente na Bernard L. Madoff Investment Securities quando o irmão foi preso, em dezembro de 2008.
DN

NOTÍCIAS DO PARAÍSO


sexta-feira, 29 de junho de 2012

É BOM QUE OS COISOS CONHEÇAM O PAÍS


O Coiso da Economia foi esta manhã insultado e vaiado na Covilhã. O Coiso teve dificuldade em se libertar de um grupo de manifestantes que literalmente bloqueou o carro onde viajava.

 Muito bem! 

Siga a música!


UM COELHO COM ALZHEIMER

A EXPORTAÇÃO DE SÁBIOS



A necessidade de emigrar já atingiu os quadros altamente qualificados que se viram obrigados a abandonar a sua zona de conforto. Agora Londres, depois de Paris e Bruxelas. A continuar assim, qualquer dia temos o Oliveira e Costa em Berlim ou Nova York... e o país a caminho da desertificação! 
Vai sendo tempo de pôr os suplentes a aquecer para as substituições e de dar incentivos às academias das 'jotas' para a formação de novos talentos.


SOL



MENOS ESTADO, MELHOR ESTADO

CM
DN

AS LÁGRIMAS AMARGAS DE ANGELA VON MERKEL


quinta-feira, 28 de junho de 2012

A GARGALHADA DO DIA




PS elogia sentido de responsabilidade de Ricardo Rodrigues


DN

Y AHORA, YO APOYO VICENTE DEL BOSQUE


TRISTEZA NA COELHEIRA

JN

AMADO, JORGE


Exposição sobre obra de Jorge Amado abre em Lisboa

Uma exposição sobre o impacto da obra de Jorge Amado em Portugal abre hoje ao público na Biblioteca Nacional, em Lisboa, no âmbito do centenário do nascimento do escritor brasileiro.
"Jorge Amado em Portugal" é o título desta exposição que ficará patente na Biblioteca Nacional de Portugal (BNP) até 07 de setembro, realizada por iniciativa da própria entidade.
Esses documentos, cedidos pela Torre do Tombo, contêm ainda um texto escrito por Jorge Amado em defesa da libertação de Álvaro Cunhal, então líder do PCP, que tinha sido publicado na clandestinidade pelo jornal Avante.
DN

OS 'MERCADOS'


Taxas Libor e Euribor

Barclays multado em mais de 360 milhões de euros por manipulação de mercado

Público

O BANCO DE PORTUGAL TAMBÉM EMIGROU?

DIÁRIO ECONÓMICO

HONRADO, JOÃO



A Cooperativa Cultural Alentejana (CCA) promove a apresentação da 2.ª edição do livro «Textos Alentejanos», de João Honrado editado pela CCA. A sessão de apresentação terá lugar no sábado, 
dia 30 de Junho, pelas 17:30 horas, na Biblioteca Municipal José Saramago, em Beja. A sessão conta com a presença do autor. Apresenta a obra Américo Leal dirigente da União dos Resistentes Antifascistas Portugueses.



'Alentejo Popular'

quarta-feira, 27 de junho de 2012

PRÉMIO


Álvaro Siza recebe Leão de Ouro de carreira na Bienal de Veneza

 O arquitecto português Álvaro Siza vai ser distinguido com o Leão de Ouro pela sua carreira na Bienal Internacional de Arquitectura de Veneza, em Itália, que acontece entre 29 de Agosto e 25 de Novembro, anunciou esta quarta-feira a organização. Esta é a segunda vez que o arquitecto é premiado nesta bienal, depois de em 2002 ter recebido o Leão de Ouro de projecto.
Público

A GARGALHADA DO DIA





« Nós temos de pôr alma nas coisas, senão estamos a fazer um jornalismo cinzento.»


José Gomes Ferreira


SOL

O FIM DA FESTA


terça-feira, 26 de junho de 2012

NOTÍCIAS DA PIOLHEIRA


Caso do roubo dos gravadores

Ricardo Rodrigues condenado a pagar 4950 euros

 O deputado socialista Ricardo Rodrigues foi condenado a 110 dias de multa de 45 euros por dia, o que perfaz 4950 euros. Rodrigues foi considerado culpado no caso do roubo dos gravadores aos jornalistas da revista Sábado.
Ricardo Rodrigues foi condenado pelo crime de atentado à liberdade de imprensa e um crime de atentado à liberdade de informação.
A juíza declarou que estava convicta de que a atitude do deputado – no momento em que estava a responder a uma entrevista da Sábado, em Abril de 2010, no Parlamento, e decide guardar nos bolsos os gravadores dos jornalistas Fernando Esteves e Maria Henriques Espada – foi despoletada pelas perguntas sobre um caso de pedofilia nos Açores, o chamado caso Farfalha, com o qual Ricardo Rodrigues já declarou não ter qualquer relação e que o tema lhe causava repulsa, mas tal não serve de atenuante, nem de explicação para o crime que foi cometido.
Público

RELATIVIZAR O GAMANÇO

A comunicação social dá hoje relevo a um grupo de vinte artistas que 'lesou' o Serviço Nacional de Saúde em 50 milhões de euros.
Comparados com os milhares de milhões de euros que voaram do BPN, das Parcerias Público-Privadas, da Parque Escolar e de outras instituições igualmente destinadas à transferência de fundos públicos para contas privadas, cinquenta milhões não passam de trocos ou gorjetas generosas que os contribuintes dão a um grupo de amadores.
Nestas coisas do gamanço, como em tudo na vida, aliás, tudo é relativo...
Paguemos, pois, sem dar excessiva importância ao caso.

OS RATOS NÃO TÊM FUTUROS DECENTES

Diz o jornal «I» e eu acredito que Um conjunto alargado de deputados e destacados militantes do PS vai participar no Congresso Democrático das Alternativas, que tem como principal objectivo unir e criar uma alternativa de esquerda num país que “continua amarrado a um Memorando da troika que não é do seu interesse”.
Pedro Nuno Santos, Isabel Moreira, Mário Ruivo, Maria Antónia Almeida Santos, Duarte Cordeiro, Pedro Alves, Ana Catarina Mendes, Sérgio Sousa Pinto e João Galamba subscreveram o documento “Resgatar Portugal para um futuro decente”, que hoje é apresentado em Lisboa.
Seria, para mim, uma boa notícia se eu não me recordasse que os distintos deputados foram escolhidos por um tal Sócrates, o menino de ouro do PS, o grande teórico e praticante do socialismo da infâmia e principal responsável pela bancarrota que levou à assinatura do memorando com a troika - que negociou e subscreveu!
Não tendo notícia de auto-críticas dos ditos sobre o pecado original e, muito menos, da sua renúncia aos cargos que ocupam por socretina escolha, a sua adesão a um programa para Resgatar Portugal para um futuro decente não é mais do que um apressado golpe de rins em que os rapazes e raparigas do Largo dos Ratos são especialistas.
Enfim, o costume...



UM PERCURSO COERENTE


Heróis, anti-semitas e nazis: a história que os húngaros não conseguem ler

O regente que se aliou a Hitler e enviou milhares de judeus para Auschwitz é visto como herói, escritores nazis são inseridos no currículo escolar. A Hungria tem dificuldade em ler o seu passado
A Hungria está a passar por uma onda de revivalismo do almirante Miklós Horthy, que governou o país entre as duas guerras mundiais, pondo em prática leis anti-semitas, e que acabou por o conduzir para uma aliança com Adolf Hitler. Quem o recupera é a extrema-direita, uma força em crescimento. Mas o Governo de direita, que tem usado e abusado dos símbolos nacionais, não objecta à vaga de homenagens e estátuas e placas comemorativas, ao mesmo tempo que figuras importantes do partido do Governo se envolvem na reabilitação de um escritor que tinha claras simpatias para com o nazismo, Jozsef Nyiro.
Público

UM PAÍS VENDIDO ÀS POSTAS


segunda-feira, 25 de junho de 2012

CHAPÉUS E ASSOBIOS HÁ MUITOS

Coelho é vaiado por onde passa.
Cavaco é vaiado por onde passa.
É bom, é muito bom que o poder que assobia para o lado e não consegue viver com dez mil euros mensais saiba como assobiam de frente os que sobrevivem com trezentos.
Siga a música!

ORAÇÃO NEOLIBERAL


SANTAS DESPESAS


Jardim deve um milhão à igreja que inaugurou na Madeira

Governo regional concedeu em dez anos cerca de 100 milhões de euros em subsídios para obras e instituições religiosas. Grande parte ainda não foi pago, mas está agora obrigado a reduzir tais apoios.
A nova igreja do Atouguia, na Calheta, inaugurada no domingo com a presença do presidente do Governo Regional da Madeira , Alberto João Jardim, é o 14.º templo construído nas duas últimas décadas com financiamento público. Ao todo, custaram ao orçamento regional 18,6 milhões de euros, não incluindo as comparticipações das câmaras e do Centro Regional da Segurança Social.
Público

domingo, 24 de junho de 2012

sexta-feira, 22 de junho de 2012

NOTÍCIAS DA COELHEIRA


Relvas quis favorecer empresa de Passos Coelho

Helena Roseta acusa Miguel Relvas de querer favorecer uma empresa onde trabalhava Pedro Passos Coelho, na época em foi secretário de Estado.

Miguel Relvas tentou favorecer uma empresa em que trabalhava Pedro Passos Coelho quando foi secretário de Estado da Administração Local, entre 2002 e 2004, do Governo de Durão Barroso. A acusação foi feita ontem pela ex-bastonária da Ordem dos Arquitectos na SIC Notícias.
Helena Roseta recordou ao Expresso o episódio que se passou com o agora ministro: "O senhor secretário de Estado chamou-me porque havia a possibilidade de Portugal se candidatar a um programa comunitário de formação para arquitetos municipais, mas a única condição era que fosse a empresa do dr. Passos Coelho a dar a essa mesma formação".
Helena Roseta, então bastonária da Ordem dos Arquitetos, não se recorda do ano em que o episódio se passou, nem da empresa a que Miguel Relvas se referia, mas considerou que a condição não era aceitável, que se deveria realizar um concurso público, e o acordo não avançou.
"Considero importante recordar este episódio para se perceber a personalidade de uma pessoa que agora está envolvida numa polémica em que há afirmações contraditórias", disse Helena Roseta referindo-se ao caso em que o ministro é acusado de fazer "pressões inaceitáveis" ao jornal "Público".
"Na altura, percebi que era uma pessoa que não sabia distinguir fronteiras", frisa ao Expresso. 
Contactado pelo Expresso, o assessor de imprensa do ministro Miguel Relvas disse desconhecer as declarações de Helena Roseta, mas que acha estranho estar-se a falar de um caso que terá acontecido há dez anos.
O programa comunitário em causa era o FORAL, que se destinava a promover a formação profissional de funcionários municipais.

EXPRESSO


NOTÍCIAS DA PIOLHEIRA


quinta-feira, 21 de junho de 2012

NOTÍCIAS DO PARAÍSO




Caso BPN: condenados 17 dos 23 acusados

Banco de Portugal fez hoje saber que da acusação que pendia sobre 23 arguidos desde 2009 foram condenados 17. O supervisor não refere nomes apenas diz que os condenados terão 15 dias para recorrer a tribunal.


EXPRESSO

O COMITÉ CENTRAL



BPN: Loureiro, Lima e Arlindo de Carvalho sob investigação

A Procuradoria-Geral da República (PGR) comunicou à comissão de inquérito sobre o Banco Português de Negócios (BPN) que estão a correr processos-crime contra os ex-dirigentes sociais-democratas Dias Loureiro, Duarte Lima e Arlindo de Carvalho.
CM

À ATENÇÃO DO COISO QUE FAZ DE MINISTRO DA ECONOMIA NO REGIME DE VICHY

Stiglitz: nenhuma grande economia saiu de crise com austeridade
O prémio Nobel da Economia Joseph Stiglitz disse hoje que nenhuma grande economia, como é o caso da europeia, saiu de uma crise através de austeridade, e previu o desaparecimento do euro se as políticas não se alterarem.
Na inauguração do I Congresso de Trabalho, Economia e Sociedade, organizado pela Fundacíon 1 de Mayo da Confederação Sindical de Comissões de Trabalhadores (CCOO) espanhola, Stiglitz alertou que as consequências das políticas que estão a ser adoptadas na Europa serão «amplas e severas» e considerou que «é provável» que a crise se prolongue.
O prémio Nobel da Economia sublinhou que existem alternativas para que Espanha saia da crise, embora considere que a capacidade de actuação do país é limitada, uma vez que as medidas vêm da Europa.
SOL

ESPÍRITO DE CAMARADAGEM

CM

A GRANDE FESTA

DN

quarta-feira, 20 de junho de 2012

MAIS UM 'ESTADISTA' PÓS-MODERNO


Antigo primeiro-ministro da Roménia foi condenado por corrupção

Adrian Nastase, ex-primeiro-ministro da Roménia, foi condenado nesta quarta-feira a dois anos de prisão por corrupção. A sentença foi confirmada pelo Supremo Tribunal romeno e a decisão está a ser encarda como um sinal para a União Europeia de que se está a intensificar o combate à corrupção no país.
Público

RELVAS - PÚBLICO




Jogo disputado no relvado da ERC. Resultado final:

PSD 3 - PS 2

INTERVALO MUSICAL (PARA OS MINEIROS)

A GRANDE FESTA


Custos dispararam nas obras da Parque Escolar em benefício dos empreiteiros

As obras de modernização da escola secundária Passos Manuel, em Lisboa, geridas pela empresa pública Parque Escolar, custaram mais 46,5% do que estava inicialmente previsto, devido sobretudo a uma série de “trabalhos a mais” entregues à Mota-Engil, a empresa responsável pela obra, conclui uma auditoria do Tribunal de Contas divulgada esta quarta-feira.
Público

O FUNCIONAMENTO DOS 'MERCADOS'


Justiça. Assassinato de Rosalina abre caça a rede liderada por assessor de Rockefeller

Autoridades brasileiras convencidas de que esquema de lavagem de dinheiro de antigo gestor da fortuna Feteira tem ligações à rede desmantelada e de que Duarte Lima era cliente
«I»

AMIGOS DO PS? JAMAIS!


Ex-governante reafirma que Mário Lino disse que empresas de Godinho eram “amigas do PS”

“Na primeira vez que falou da O2, o então ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, engenheiro Mário Lino, disse-me que era uma empresa amiga do PS e que havia pessoas importantes do partido muito preocupadas com o comportamento inflexível do Pardal [à data presidente da Refer]”, contou Ana Paula Vitorino.
Público

terça-feira, 19 de junho de 2012

O$ CU$TO$ DA IN$ULARIDADE


Tribunal de Contas detecta irregularidades nos Açores

O Tribunal de Contas detectou várias irregularidades no pagamento de despesas de deslocação, estadas e ajudas de custo dos membros do Governo dos Açores em 2010, ano em que estas despesas totalizaram mais de 600 mil euros.
O  relatório de auditoria hoje divulgado conclui que, em algumas situações, se registou "falta de formalização do cabimento" de verba e, noutros casos, foram "assumidos compromissos para os quais não existia dotação disponível".
Estas irregularidades terão sido corrigidas posteriormente pela administração regional através de um "reforço de verbas", o que, segundo o Tribunal de Contas, "consubstancia uma situação irregular" que pode ser punida com multa, embora não tenha aplicado nenhuma.
O Tribunal de Contas analisou também a deslocação ao Canadá de Luísa César, mulher do presidente do Governo Regional, a convite da Liga Solidária da Mulher Portuguesa de Manitoba.
A deslocação custou cerca de 27 mil euros e foi adjudicada, por ajuste direto, a uma empresa contratada pelas autoridades regionais.
O Tribunal de Contas questiona algumas despesas incluídas na factura, contestando também a ausência de consulta a outras empresas, que não terá permitido comparar os custos totais da deslocação, num processo que considera ter sido "pouco transparente".
O relatório de auditoria, disponível no 'site' 'www.tcontas.pt', questiona também o pagamento de ajudas de custo a alguns membros do governo quando "deslocados" na sua ilha de residência.
Um dos casos referidos é o do secretário regional da Agricultura e Florestas, Noé Rodrigues, que, apesar de morar em S. Miguel, mudou a residência para o Faial, onde está sediado o departamento governamental que dirige.
Segundo o Tribunal de Contas, o Governo pagou 136 dias de ajudas de custo a Noé Rodrigues (quando se encontrava deslocado em S. Miguel), quando podia ter pago apenas 44 dias de ajudas de custo, referentes ao tempo que esteve deslocado no Faial.
Neste relatório há ainda referência a despesas pagas pelo Governo Regional relativas a deslocações a Lisboa, que divergem entre os membros do executivo.
O tribunal divulgou uma lista onde revela que as estadas do vice-presidente do Governo dos Açores, Sérgio Ávila, no hotel Altis (250 euros por noite), são mais caras do que as de outros membros do executivo regional na mesma unidade hoteleira, incluindo as de Carlos César (224,78 euros por noite) e as do subsecretário regional das Pescas, Marcelo Pamplona (99 a 130 euros por noite).
dnotícias.pt