sábado, 31 de janeiro de 2015

VOX POPULI


SUGESTÃO

O Homem DecenteDer Anständige

Duração
94 m
 
Género
 
Classificação
M14
País
 Áustria  Israel
 
Ano
2014
Pontuação Utilizadores Cinema0.0
  •  
  •  
  •  
  •  
VOTE NESTE FILME
SINOPSE
Através de cartas, fotografias e diários encontrados na casa de família dos Himmler em 1945, o filme retrata a vida e a mente do “Arquitecto da Solução Final”, Heinrich Himmler. Himmler escreve: “na vida, é preciso ser decente, corajoso e ter bom coração”. Como é que alguém pode ser um herói ao seus próprios olhos e um assassino aos olhos do mundo? Um retrato único de umas das figuras mais proeminentes do Terceiro Reich, o Reichsfuhrer SS: Heinrich Himmler.
FICHA TÉCNICA
Realização
Vanessa Lapa
Realização
NOMENASCIMENTOFALECIMENTOORIGEM
Foto Vanessa LapaVanessa Lapa
Em exibição
Data de Estreia: .
Ver sessões em 

SUGESTÃO


AS GRACINHAS DO MENINO BRUNINHO

«O PS celebrou a vitória do Syrisa, é corresponsável nas escolhas que este fará.»

Bruno Maçães
DN

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

DE OUTROS

A estupidez à solta

AFINAL, TODOS SABIAM...

Salgado reuniu com políticos antes do aumento de capital do BES

Ex-presidente do BES diz que alertou governo e Cavaco Silva para preocupações com o GES e com o BES. Reuniões realizaram-se antes da subscrição do aumento de capital do banco.
As reuniões realizadas entre o ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES) e vários responsáveis do governo e o Presidente da República realizaram-se entre 2 e 20 de maio do ano passado, de acordo com a cronologia fornecida pelo próprio à comissão parlamentar de inquérito aos atos de gestão do BES e do Grupo Espírito Santo (GES). O aumento de capital do banco foi anunciado a 15 maio, mas o período de subscrição, em que os investidores dão ordens de compra, decorreu já depois destes encontros em que o ex-presidente do BES terá alertado para a situação do grupo e do banco.
OBSERVADOR

RECORDEMOS:

Cavaco diz que portugueses podem confiar no BES

PR elogia a atuação do Banco de Portugal

Por: tvi24 / DC    |   21 de Julho de 2014

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

DÚVIDAS E CERTEZAS


Posso não saber, com grande rigor, quem é o senhor Tsipras, mas sei muito bem quem é a senhora Merkel.
Posso não saber, com grande rigor, quem é o senhor Varoufakis, mas sei muito bem quem é o senhor Schaubl.
Posso não saber, com grande rigor, que caminhos os gregos irão percorrer, mas sei muito bem onde eles estão e que caminhos foram obrigados a calcorrear para lá chegar.  

DEVER DE MEMÓRIA

Auschwitz: Sobreviventes não querem que o seu passado seja o futuro da nova geração

O MUNDO TENEBROSO DO MINISTRO 'COMPETENTE'

JN

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

70 ANOS

LUSOFONIAS E OUTRAS SINTONIAS


A GRÉCIA - DEPOIMENTO DO ORDENANÇA DE FRAU MERKEL


Ideias do Syriza são "conto de crianças", diz Passos Coelho


E O REPRESENTANTE DO PROLETARIADO FALOU E DISSE

«Se, como parece, a burguesia grega tiver de facto reagrupado no SYRIZA, lá terá o capitalismo mais um balão de oxigénio, quando só mesmo a sua morte nos libertaria o caminho.»  

Miguel Tiago, deputado do PCP, no Facebook.


(Via: "Entre as Brumas da Memória")

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

JOSÉ MANUEL PUREZA INCOMODOU OS CÃES DE GUARDA

DÍVIDAS & DÍVIDAS

GRÉCIA



 "Recuperámos a esperança, o sorriso, o optimismo e a dignidade para o nosso povo."

Alexis Tsipras

ALVORADA

DN

domingo, 25 de janeiro de 2015

JE SUIS GRECQUE

SUGESTÃO



Tal como a extraordinária novela de Glenway Wescott O Falcão Peregrino (que Susan Sontag descreveu, no The New Yorker, como «um dos tesouros do século XX»), Um Apartamento em Atenas desenvolve-se em torno de três personagens. Nesta história sobre um casal grego que vive em Atenas ocupada por nazis e obrigado a partilhar a sua casa com um oficial alemão, Wescott encena perturbador drama de adaptação e rejeição, resistência e compulsão. Um Apartamento em Atenas retrata os efeitos de uma guerra na vida quotidiana. Trata-se de uma invulgar história de luta espiritual, em que o triunfo e a derrota dificilmente se distinguem. Um bom estudo sobre a humilhação e a dignidade, e o seu desenlace em tragédia e numa solução desesperada(…). O carácter moderado, a ausência de exageros e a serenidade são admiráveis como o ideal grego que reflectem e honram. Nesta obra reside a dignidade de um estilo no qual nada é excessivo nem insuficiente.

REVISÃO DA MATÉRIA


DE OUTROS

«José Sócrates, mesmo preso, continua a ostentar o seu poder. E insiste em chamar à cadeia de Évora, em devota peregrinação, todos os que devem favores à sua governação e que estão na teia da sua influência política. Enquanto primeiro-ministro, Sócrates usou os poderes que lhe tinham sido delegados pelo povo para beneficiar alguns grupos particulares, nomeadamente na Banca, nas obras públicas e nas parcerias público-privadas (PPP). De tal forma os beneficiou que, para provar a corrupção dos seus governos, as autoridades nem sequer teriam de proceder a buscas. No caso das PPP, bastará consultar o Diário da República. Lá estão as fórmulas matemáticas que garantem rentabilidades milionárias, superiores a 20% ao ano, num negócio de risco zero. Sócrates autorizou ainda pagamentos extraordinários de centenas de milhões sem qualquer justificação plausível. E foi também o seu governo que nacionalizou os prejuízos no BPN, deixando o património aos seus antigos donos. Não será pois de estranhar que todos aqueles que tenham beneficiado com a estrutura de poder de Sócrates venham agora a responder à sua chamada. Por lá já passaram os concessionários das PPP: da era Sócrates, de Jorge Coelho, presidente da Mota-Engil nos tempos em que a empresa se tornou a maior concessionária rodoviária, até José Lello, então administrador da DST. Também os grandes escritórios de advogados, que urdem a malha legal da corrupção, prestam vassalagem ao ex-chefe do governo, através das visitas de António Vitorino, da Sociedade "Cuatrecasas", ou Tiago Silveira, da "Morais Leitão". Os construtores e promotores imobiliários estiveram representados na visita que Mário Lino fez à prisão acompanhado de Edite Estrela, a autarca que mais favoreceu o imobiliário, quase destruindo Sintra.»

Paulo Morais
CM

sábado, 24 de janeiro de 2015

DE OUTROS

«Não quero saber se Cavaco foi ou não salazarista, o que seria a menor das críticas, perante o facto de ter demonstrado ser alguém que espojou a sua vida familiar diante dos esbirros do regime, apontando o dedo à segunda mulher do sogro, sem querer saber se a deixava – e ao sogro – em apuros. Há uma coisa muito pior do que ser um salazarista convicto: é não prestar para nada!»

Óscar Mascarenhas, no Facebook.

O NOSSO AMIGO DA CPLP

Vice-PR da Guiné Equatorial acusado de branquear centenas de milhões de euros em França

Teodoro Nguema Obiang é também filho do presidente da Guiné Equatorial
Teodoro Nguema Obiang é também filho do presidente da Guiné Equatorial

O vice-presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Nguema Obiang, é acusado de branquear "várias centenas de milhões de euros" em França resultantes de comissões de empresas e fundos públicos do seu país, segundo um relatório da investigação divulgado pela imprensa.

Teodoro Nguema Obiang é também filho do presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Nguema Mbasogo. (DN)

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

A GRANDE OBRA DO MINISTRO 'COMPETENTE'

Jornal de Negócios
Jornal de Notícias

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

DE OUTROS

«Temos em funções um Presidente da República que até aceitou ser proibido por Jardim de ir ao parlamento regional e se conformou em receber os partidos da oposição numa suite do hotel onde estava hospedado, como se estivesse a visitar uma ditadura no estrangeiro. Ele, a quem tanto incomoda a palavra "palhaço", aceitou como válida a explicação de Jardim de que na Assembleia Regional só havia "palhaços", que não justificavam uma visita.»

Miguel Sousa Tavares
Expresso

NO REINO DOS VERMES


quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

URGÊNCIAS: MORTO ESCONDIDO COM O RABO DE FORA

CM

DE OUTROS

«O desmoronar da imagem de Pires de Lima acompanha o arrasar da ideia bondosa que fazíamos de Paulo Macedo, acusado de patrocinar a destruição do Serviço Nacional de Saúde, exemplificada com as oito mortes ocorridas pela ausência de assistência, em diversas Urgências, em, pelo menos, cinco hospitais.
 Faltam médicos, faltam enfermeiros, faltam serviços de apoio; falta, sobretudo, vergonha a esta gente, que nos fere, nos despreza e nos condena a uma vil existência. A adicionar ao drama português ponha lá a endemia que parece ter atacado gente, presuntivamente gente de bem, que muda de cor e de palavra logo-assim chega ao poder.
 Eles são o que sempre foram.»

Baptista-Bastos
CM

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

A JIHAD DA ESCOLA DE CHICAGO



Vacinar uma criança de um país pobre custa 68 vezes mais do quem 2001


Os Médicos Sem Fronteiras denunciam os preços "astronómicos" das vacinas. Esta escalada dos preços deve-se, segundo aquela organização, "à ganância das grandes farmacêuticas"

VISÃO

A OUTRA JIHAD

Mil mortes a mais do que o previsto pela Direção-Geral da Saúde

Esta noite morreu mais uma pessoa na urgência do Francisco Xavier. Em resposta à grande afluência aos hospitais, as unidades de saúde de Lisboa e Vale do Tejo prolongam os seus horários de funcionamento. Plataforma Lisboa em Defesa do SNS exige a demissão do ministro.
Expresso

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

A OUTRA JIHAD


LEITURA EM TEMPO DE "JE SUIS CHARLIE"


«É que a relação inicial, primária, do homem com o divino não se dá na razão, mas sim no delírio.»

(Extracto)

PÉROLAS SEM METAFÍSICA




«Pedia aos senhores deputados que não subjetivassem os qualitativos para a liberdade poder fluir pela sala.» 

Assunção Esteves

sábado, 17 de janeiro de 2015

O DIREITO DE PERNADA





Miss Merkel e seus apóstolos falam do futuro da Grécia com se tivessem o direito de pernada sobre os habitantes do território.

LEITURA EM TEMPO DE "JE SUIS CHARLIE"




«Or, l'épiscopat espagnol n'a cessé au long des siècles de trahir, de dévoyer et de défigurer le message christique en se détournant des pauvres au profit d'une poignée de 'canailles dorées'. L'Église espagnole est devenue l' Église des nantis, l'Église des puissants, l'Église des titrés. Et ce dévoiement et cette trahison ont atteint un sommet em 1936 lorsque les prêtres espagnols, de mèche avec les meurtriers franquistes, ont tendu leur crucifix aux pauvres mal-pensants pour qu'ils le baisent une dernière fois avant d'être expediés ad patres. Pour l'exemple.»

(Extracto)

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

REVISÃO DA MATÉRIA

"A religião é a teoria geral deste mundo, o seu resumo enciclopédico, a sua lógica em forma popular, o seu point d’honneur espiritualista, o seu entusiasmo, a sua sanção moral, o seu complemento solene, a sua base geral de consolação e de justificação. É a realização fantástica da essência humana, porque a essência humana não possui verdadeira realidade. Por conseguinte, a luta contra a religião é, indiretamente, a luta contra aquele mundo cujo aroma espiritual é a religião. A miséria religiosa constitui ao mesmo tempo a expressão da miséria real e o protesto contra a miséria real. A religião é o suspiro da criatura oprimida, o ânimo de um mundo sem coração e a alma de situações sem alma. A religião é o ópio do povo. A abolição da religião enquanto felicidade ilusória dos homens é a exigência da sua felicidade real. O apelo para que abandonem as ilusões a respeito da sua condição é o apelo para abandonarem uma condição que precisa de ilusões. A crítica da religião é, pois, o germe da crítica do vale de lágrimas, do qual a religião é a auréola. A crítica arrancou as flores imaginárias dos grilhões, não para que o homem os suporte sem fantasias ou consolo, mas para que lance fora os grilhões e a flor viva brote." 

Karl Marx, 1844

JE SUIS CHARLIE




O democrata-cristão Kruz Abecassis liderou uma manifestação contra a projecção do filme na Cinemateca Nacional.





O beatério nacional ficou muito escandalizado com o cartoon de António.




O governo de Cavaco Silva vetou a candidatura do romance ao Prémio Europeu de Literatura.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

A OUTRA JIHAD

Morto nas urgências de Almada
 Bastonário da Ordem dos Médicos vai denunciar mais casos à Inspeção-Geral das Atividades em Saúde.

Um homem com cerca de 60 anos morreu neste domingo, no serviço de urgência do Hospital Garcia de Orta, em Almada, à espera de ser visto por um médico após a realização da triagem. Esta é já a quinta morte verificada nas urgências dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde em três semanas por alegada falta de atendimento. 

CM

PAZ NA LAVANDARIA

CM
O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Rui Machete, reuniu-se hoje com o Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, que anunciou o fim de um ciclo de mal entendidos entre os dois países.
“O senhor Presidente [de Angola] disse algo que eu fiquei particularmente grato. Ele acentuou que se encerrava um ciclo em que tinha havido um ou outro mal entendido e que agora as coisas estavam naturalmente límpidas e caminhando muito bem”, afirmou aos jornalistas Rui Machete, ainda no palácio presidencial, em Luanda.
Observador

DIVULGAÇÃO


 
Cultura
 
14 janeiro | 21h30 | Auditório
Alentejo, Alentejo
Um filme de Sérgio Tréfaut
 
A Câmara Municipal de Odivelas vai realizar uma sessão de homenagem ao Cante Alentejano promovido a Património Imaterial da Humanidade pela Unesco, no dia 14 de Janeiro, às 21h30, no Centro Cultural da Malaposta. A sessão contará com a presença do realizador Sérgio Tréfaut.
Antes da projeção do filme, o grupo Água Doce fará uma breve atuação de Cante Alentejano

O REGRESSO DO PINTAROLAS

Sarkozy: Imigração "complica as coisas"

E eu a pensar que as coisas estavam complicadas por causa de uns dinheiros do Khadafi e da velhinha da L'Oréal.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

POLIVALENTE


Negociou swaps no TGV que depois comprou para o Estado

 | Hoje às 00:02
O secretário de Estado dos Transportes adquiriu, para o Estado, um contrato de financiamento que montou, enquanto gestor privado, para o TGV. Problema: inclui swaps que já custaram 152,9 milhões.
 
Sérgio Monteiro
Enquanto administrador do consórcio privado Elos, Sérgio Monteiro negociou e assinou um empréstimo, com contratos swaps associados, para construir o troço da linha de TGV Poceirão-Caia. Já como secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações, negociaria a transferência desses swaps para a Parpública, com perdas atuais de 152,9 milhões de euros.
JN

domingo, 11 de janeiro de 2015

FRANCE

OS TERRORISMOS



Hoje, contra o terrorismo islâmico, somos todos franceses. Certo.
E quando seremos todos portugueses contra o terrorismo neoliberal que ataca e mata no Serviço Nacional de Saúde?

sábado, 10 de janeiro de 2015