domingo, 23 de abril de 2017

BABEL

A literatura desalojada

Se nem a “indústria literária”, nem a ecologia literária, nem os protocolos histórico-culturais da transmissão do património literário conseguem pôr à nossa disposição a obra de Agustina Bessa-Luís, então o melhor é decretar o estado de emergência.
António Guerreiro
Público

Sem comentários: