quinta-feira, 30 de março de 2017

NOTÍCIAS DA CLOACA

Tomás Correia arguido em investigação decorrente da Operação Marquês

O atual número um da Associação Mutualista Montepio Geral, Tomás Correia, ex-presidente do banco, foi constituído arguido no âmbito de uma nova investigação resultante da Operação Marquês. O ex-presidente do banco refutou em comunicado qualquer relação com este processo.

Tomás Correia é suspeito de ter recebido 1,5 milhões de euros para financiar José Guilherme. Este construtor civil ficou conhecido por ter oferecido 14 milhões de euros a Ricardo Salgado, à data presidente do Banco Espírito Santo.
O banco Montepio poderá ter sido lesado com falsos pretextos para o empréstimo.
RTP

Sem comentários: