domingo, 12 de fevereiro de 2017

JACINTOS LECHES CAPELLOS RIEGOS

Horas antes da abertura do 18.º Congresso do Partido Popular, a justiça espanhola anunciou as primeiras sentenças no mega-processo de corrupção conhecido como “rede Gürtel”. Os cabecilhas do esquema, Francisco Correa, Pablo Crespo e Álvaro Pérez, foram condenados a 13 anos de prisão cada por corrupção e tráfico de influência no quadro da atribuição de contratos públicos ligados à feira do turismo espanhola, a Fitur; a ex-conselheira do Turismo do PP, Milagrosa Martínez, foi condenada a nove anos de prisão por prevaricação e desvio de fundos.
Público

Sem comentários: