sábado, 20 de agosto de 2016

HISTÓRIAS DE BANKSTERS

 

2 comentários:

Anónimo disse...

Vai aqui porque só agora li o que escreveu acerca dos monumentos aos combatentes. E pode censurar à vontade, que só quero mesmo que você leia:
É por comentários como o seu que persiste em Portugal esse abjeto comportamento de governantes de todas as cores políticas para com os ex-combatentes, como se tivessem todos lepra. Centenas de milhares de jovens, que viram as suas vidas interrompidas por dois e mais anos (os outros, os que morreram mesmo, já não contam, já não são "ameaça"), estarão irremediavelmente condenados ao esquecimento, diria ostracismo, por terem sido meros peões involuntários num conflito que não deveria ter acontecido?
Estou a "vê-lo" sorrir com o "involuntários". Reitero, esperando que conceda a quantos estiveram em África o direito de não querer/saber/poder desertar, mesmo sabendo que muitos outros, mais esclarecidos politicamente, o fizeram - quase tantos, diria eu com alguma maldade, mas sabendo do que falo, como os que fugiram por pura cobardia. Os tais que voltaram, esses sim, com o mesmo estatuto de "heróis resistentes" de quem, antes de 74, fez muitíssimo mais do que apenas fugir tremendo de medo.
Regressando ao que verdadeiramente interessa, é inaceitável que milhares de ex-combatentes estejam ao abandono, lutando com as consequências do stress pós-traumático, as mais das vezes já sem o apoio das famílias que, entretanto, a sua doença se encarregou de destruir. E é também muito difícil de aceitar que gente como você - que tem um blog muito lido e apreciado (é o meu caso, acredite) - opte por falar dos 300 monumentos aos combatentes no tom em que o fez, lançando mais uma dúvida que, como todas as envoltas em insídia, nem sequer se dá ao trabalho de comprovar.
Fiquei triste. Esperava mais de si.
Cumprimentos,
Carlos Tomé

Daniel Nobre Mendes disse...

Ó TOMÉ- AQUI NÃO SE CENSURA!!!E TODA A GENTE LEU!!!

PARA LÁ DO GRITANTE DESFAZAMENTO DESTE PORTUGUÊS DE CENTINA EM RELAÇÃO A "HISTÓRIAS DE BANKSTERS", A TUA INTERPRETAÇÃO NADA TEM A VER COM O QUE TRANSCREVO À FRENTE.

CONFUNDES TUDO- VAI PARA A ESCOLA APRENDER AS ORAÇÕES E A ADENTRAR OS SEUS CONTEÚDOS!
MEU PATRIOTARRECA!!!

ADIO!!!


EM 13 DE AGOSTO DE 2016- NESTE MESMO BLOGUE:

Já são 300 os monumentos de homenagem aos combatentes

Santiago do Cacém foi a mais recente localidade a inaugurar um monumento em memória dos cerca de nove mil militares mortos em África, entre 1961 e 1974 (DN)
Quando leio estas notícias, sou sempre assaltado por uma dúvida: os monumentos pretendem denunciar o maior crime do século XX português ou destinam-se a espalhar pelo país lugares de encontro para a extrema-direita, lixo colonial-fascistóide (militar e civil), a 10 de junho, celebrar os feitos 'heróicos' da portuguesaria e enaltecer as qualidades da 'Raça'?- SUBENTENDE-SE QUE ASSINA PEDRO MARTINS













Publicada por Pedro Martins à(s) 00:03 1 comentário: