quinta-feira, 27 de julho de 2017

O DEBATE PULHÍTICO

"A transparência desde o primeiro minuto teria dado muito jeito para se evitar este momento digno de uma feira ambulante, onde em vez de carrinhos de choque se utilizam vítimas. Este momento de tosse convulsa em que se transformou o debate político (chamemos-lhe assim por bondade suprema) merece lágrimas. Pelo meio, o debate sobre o futuro da floresta perdeu-se entre o Lobo Mau e a casa frágil dos três porquinhos. O verde desaparece, torrado, enquanto a classe política lisboeta toca violino."

Fernando Sobral
Jornal de Negócios

Sem comentários: