quarta-feira, 26 de abril de 2017

O FADO FRANCÊS

Na vida real, os eleitores franceses já tiveram de fazer opções entre um ladrão e um fascista (Chirac e Le Pen). Ganhou o ladrão.
Na excelente ficção de Michel Houellebecq, os franceses também preferiram um mulçumano a um fascista na presidência.
Agora, e outra vez na vida real, vão ter de escolher entre um híbrido de plástico, um produto dos 'mercados', e uma fascista (Macron e Le Pen).
De vitória em vitória (até à derrota final?), que se cumpra o fado e se derrote a fascista.

Sem comentários: