sexta-feira, 7 de abril de 2017

DESPESAS DE REPRESENTAÇÃO

Viagens, férias, casas, quadros e dentistas: as despesas suspeitas do caso Sócrates

Relatório do Ministério Público enumera centenas de milhares de euros gastos por Carlos Santos Silva que, alegadamente, eram ordenados por José Sócrates. Veja a lista de despesas. E a quem foram feitos os pagamentos

428 mil euros em viagens e alojamentos. 334 mil euros em honorários pagos a Sofia Fava. Quase 200 mil euros em obras de arte. 173 mil euros em pagamentos feitos por João Perna, motorista de José Sócrates. 114 mil euros em exemplares do livro “A Confiança do Mundo”, de Sócrates. Estes são alguns dos valores de despesas suspeitas pagas por Carlos Santos Silva, que segundo o Ministério Público foram na verdade ordenadas pelo antigo primeiro-ministro.

Além daquelas despesas, há ainda gastos de 80 mil euros em remunerações ao blogger António Peixoto, para que este defendesse Sócrates na Internet. Sandra Santos, amiga de Sócrates, recebeu 92 mil euros. Ana Bessa, mulher do antigo ministro Pedro Silva Pereira, terá recebido 98 mil euros. Domingos Farinho, que terá ajudado a escrever o livro “A Confiança do Mundo”, auferiu 95 mil euros.

Há ainda reportadas despesas de 37 mil euros com o funeral do irmão de José Sócrates, António Pinto de Sousa. E seis mil euros em despesas de tratamentos dentários de Sócrates e seus familiares. Tudo pago por Carlos Santos Silva.

Mas há mais. A investigação à Operação Marquês diz que foram gastos em férias com Fernanda Câncio um total de 52 mil euros em férias em 2008 em Menorca (Espanha), mais 73 mil euros na passagem de ano 2008/2009 em Veneza (Itália) e 18 mil euros em 2014 em Formentera (Espanha).

EXPRESSO


Sem comentários: