quarta-feira, 8 de março de 2017

MERDA AÇUCARADA

"As pessoas não lêem Camões mas lêem imenso os dejectos que senhores mediáticos, por exemplo apresentadores de televisão e redactores de patetices cor de rosa, segregam. Madames que escrevem parvoeiras, jornalistas que fazem o que chamam romances.
É extraordinário como gostamos de comer merda desde que seja açucarada, é extraordinário percorrer a lista dos best sellers nas livrarias. Isto, claro, não é um fenómeno português, é um fenómeno universal, e nem sequer é recente. Dura desde o século XIX pelo menos, e é fácil de explicar, como é fácil de explicar o sucesso do jornal Correio da Manhã, de certos programas de televisão, de certos políticos, dos espaços sobre futebol que encharcam os ecrãs, das telenovelas miseráveis." 
António Lobo Antunes 
Visão

Sem comentários: