terça-feira, 21 de março de 2017

DIA MUNDIAL DA POESIA



Ó subalimentados do sonho!

A poesia é para comer.



Natália Correia

3 comentários:

Daniel Nobre Mendes disse...

"Enquanto houver um homem caído de bruços no passeio E um sargento que lhe volta o corpo com a ponta do pé Para ver quem é, Enquanto o sangue gorgolejar das artérias abertas E correr pelos interstícios das pedras, pressuroso e vivo como vermelhas minhocas despertas;

Enquanto as crianças de olhos lívidos e redondos como luas, Órfãos de pais e mães, Andarem acossados pelas ruas Como matilhas de cães;

Enquanto as aves tiverem de interromper o seu canto Com o coraçãozinho débil a saltar-lhes do peito fremente, Num silêncio de espanto Rasgado pelo grito da sereia estridente;

Enquanto o grande pássaro de fogo e alumínio Cobrir o mundo com a sombra escaldante das suas asas Amassando na mesma lama de extermínio Os ossos dos homens e as traves das suas casas;

Enquanto tudo isso acontecer, e o mais que se não diz por ser verdade, Enquanto for preciso lutar até ao desespero da agonia, O poeta escreverá com alcatrão nos muros
ABAIXO O MISTÉRIO DA POESIA"

António Gedeão

Daniel Nobre Mendes disse...

POESIA, POESIA…

QUE OUVI CANTAR EM PEQUENITO,
RÚTILA COMO O SOL DO MEIO DIA,
ÉS A MÃE DO RISO E DA ALEGRIA
DEDILHADA NA HARPA DO INFINITO.

BRILHAS MAIS DO QUE UM COMETA,
MUITO MAIS VELOZ QUE O PENSAMENTO
E, NUM INSTANTE, SÓ PAIRAS UM MOMENTO
SOBRE QUEM TE AMA E TE OBEDECE.

POR TROMBETAS ME FOSTE ANUNCIADA
NAQUELE DIA JÁ DISTANTE EM QUE NASCI
E, MAIS DO QUE AOS DEUSES,
FOI A TI QUE ME RENDI
À HORA CERTA DA VERDADE INTEIRA!

- CAMINHEI, CAMINHEI E AINDA TE PROCURO…
QUE SEJA NA HORA DA VERDADE,
NA HORA DAS DESORAS E JÁ MUDO
EU POSSA DIZER-TE QUE TE AMEI!

OH! MINHA MÃE, MÃE IGUAL À LIBERDADE,
QUE SEJA NESSA HORA, QUE SÓ MINHA,
EU POSSA VER-TE, OH! FUGIDIA AMANTE,
OH! ESTRELA LONGINQUA DOS ESPAÇOS
QUE ME TOCA SEM PODER CINGIR-TE!
OH! POESIA, POESIA, OH! POESIA,
FICARÁS COM AS CRIANÇAS
NESTA CHEIROSA PRIMAVERA:

- EU SÓ QUERO UM NOCTURNO DE CHOPIN,
UMA MARCHA NUPCIAL E UMA VALQUIRIA,
UM HINO DE LOUVOR E GRAÇAS
PORQUE EM TI EU ME PERDI SEM TE ENCONTRAR!

EU SÓ QUERO QUE ME BEIJES OS ROXOS LÁBIOS FRIOS,
EU SÓ QUERO QUE SORRIAS NESTA HORA,
OH! DEUSA INOMINADA DENTRO DOS MEUS OLHOS VIDRADOS,
CARINHOSAMENTE, DERRADEIRAMENTE
REZA- ME UMA PRECE, AO MENOS,
AQUELA PRECE A UM POETA QUE TE AMOU,
QUE POR TI E A TI SE ENTREGOU,
UM ADEUS, UMA FLOR NA DESPEDIDA,
PORQUE EU SOU FINITO E TU INTEMPORAL!


BIBLIOTECA MUNICIPAL JOSÉ SARAMAGO, BEJA
21-~03-2016
Daniel Nobre Mendes

Daniel Nobre Mendes disse...

POESIA, POESIA…

QUE OUVI CANTAR EM PEQUENITO,
RÚTILA COMO O SOL DO MEIO DIA,
ÉS A MÃE DO RISO E DA ALEGRIA
DEDILHADA NA HARPA DO INFINITO.

BRILHAS MAIS DO QUE UM COMETA,
MUITO MAIS VELOZ QUE O PENSAMENTO
E, NUM INSTANTE, SÓ PAIRAS UM MOMENTO
SOBRE QUEM TE AMA E TE OBEDECE.

POR TROMBETAS ME FOSTE ANUNCIADA
NAQUELE DIA JÁ DISTANTE EM QUE NASCI
E, MAIS DO QUE AOS DEUSES,
FOI A TI QUE ME RENDI
À HORA CERTA DA VERDADE INTEIRA!

- CAMINHEI, CAMINHEI E AINDA TE PROCURO…
QUE SEJA NA HORA DA VERDADE,
NA HORA DAS DESORAS E JÁ MUDO
EU POSSA DIZER-TE QUE TE AMEI!

OH! MINHA MÃE, MÃE IGUAL À LIBERDADE,
QUE SEJA NESSA HORA, QUE SÓ MINHA,
EU POSSA VER-TE, OH! FUGIDIA AMANTE,
OH! ESTRELA LONGINQUA DOS ESPAÇOS
QUE ME TOCA SEM PODER CINGIR-TE!
OH! POESIA, POESIA, OH! POESIA,
FICARÁS COM AS CRIANÇAS
NESTA CHEIROSA PRIMAVERA:

- EU SÓ QUERO UM NOCTURNO DE CHOPIN,
UMA MARCHA NUPCIAL E UMA VALQUIRIA,
UM HINO DE LOUVOR E GRAÇAS
PORQUE EM TI EU ME PERDI SEM TE ENCONTRAR!

EU SÓ QUERO QUE ME BEIJES OS ROXOS LÁBIOS FRIOS,
EU SÓ QUERO QUE SORRIAS NESTA HORA,
OH! DEUSA INOMINADA DENTRO DOS MEUS OLHOS VIDRADOS,
CARINHOSAMENTE, DERRADEIRAMENTE
REZA- ME UMA PRECE, AO MENOS,
AQUELA PRECE A UM POETA QUE TE AMOU,
QUE POR TI E A TI SE ENTREGOU,
UM ADEUS, UMA FLOR NA DESPEDIDA,
PORQUE EU SOU FINITO E TU INTEMPORAL!


BIBLIOTECA MUNICIPAL JOSÉ SARAMAGO, BEJA
21-~03-2016
Daniel Nobre Mendes