quinta-feira, 23 de março de 2017

A FEZADA DO COSTA

Banco de Portugal opôs-se a técnicos e manteve idoneidade de Ricardo Salgado

Numa reunião realizada em Dezembro de 2013 técnicos do Banco de Portugal defenderam a retirada de idoneidade a Ricardo Salgado. Administração recusou

A administração do Banco de Portugal (BdP) recusou, numa reunião realizada nos primeiros dias de Dezembro de 2013, retirar a idoneidade ao presidente do Banco Espírito Santo (BES), mesmo contra a opinião dos responsáveis técnicos pela supervisão. A equipa de Carlos Costa argumentou que não podia usar informação sobre o repatriamento de capitais e as correcções fiscais do banqueiro porque esta tinha sido obtida de forma privilegiada. Já os técnicos defenderam que os dados de que dispunham lhe foram facultados por Ricardo Salgado e, como tal, a questão não se colocava. Mas saíram derrotados.
Público

Sem comentários: