quarta-feira, 7 de setembro de 2016

CONVITE


7 comentários:

José Leão Correia disse...

Companheiro,lá estarei. Abraço

Ana Rita Martins disse...

De África irei e dia 24 lá estarei... ;)

Dulce Dias Caetano disse...

Lá estaremos, a rustica e a bimba

Daniel Nobre Mendes disse...

ONTEM ESCREVI: "SEM PALAVRAS" MAS HOJE, TRAÇO AQUI:


O PREÁCIO QUE NUNCA ESCRVEREI

A lucidez de um jovem insurreto e "incivil" desde os seus velhos tempos do Liceu Nacional de BEJA trás, nesta obra doída, uma consciência aguda da guerra colonial assassina e não se poupa da exposição ao perigo que foram estes aerogramas que ora perfazem "CARTAS PARA Q".
Factualmente trata-se de uma obra contextualizada em tempos históricos pré liberdade politica onde não faltam os ingredientes agridoces da solidão, da morte anunciada, da camaradagem solidária, da critica antinazifascista, da ternura enraivecida, da impotência perante situações de carnificina atroz em nome de nada, quero dizer, da justa e por vezes tão malbaratada independência africana e do megalómano projecto "nacionalista" dos decrépito ditador de S. Bento e "primaveril" Caetano...
Um jacto de luz nas trevas da guerra, uma bandeira bordada com o ouro sagrado da juventude rebelde, a obra, escrita nos sertões sedentos africanos alumiados pelo estrépito das bombardas, não é revel mas presente, não é uma ficção inventada mas inventa-se em cada linha purificadora como um grito ecoante solto na e da literatura-testemunho histórica de Portugal libertado!
Em linguagem simples, intimista, directa, desataviada, rápida, nunca perde qualidades de literacia sequer embaciada fica a prosa pelo tom jocoso de uma ironia e riso cortantes que trespassam estas "CARTAS PARA Q"- é que a ironia e o riso são as formas mais elevadas de superior sabedoria que o ser humano utiliza para dizer...
"CARTAS PARA Q" é uma obra de cabeceira!!!

Maria Cristina Serrão disse...

Parabens Amigo,Por ser o dia do aniversario do meu filho João Pedro não poderei estar contigo no dia do lançamento do teu livro que espero ler ansiosamente.Todos nós, mais perto ou mais longe, vivemos esses tempos de revolta e indignação. Só que muitos disfarçam a vida inteira...
Mais um abraço da amiga Maria Cristina Serrão

Daniel Nobre Mendes disse...

HOJE ACORDEI PELO TOQUE DO CORREIO QUE ME DEIXOU FICAR AS "CARTAS PARA Q"- LI O PREFÁCIO CUIDADO QUE SERVE UMA PROSA ANALITICA BEM URDIDA QUE SITUA A OBRA NO SEU DEVIDO LUGAR DE JUSTIÇA.
E A JUSTÇA SOLTA-SE DAS PÁGINAS VERDADEIRAS QUE PENETRAM A NOSSA ALMA COMO UM ZUMBIDO DE SIRENE ESTRAÇALHANTE CHAMANDO POR NÓS, LEITORES INQUIETOS COMO CADA LINHA D'"A INSCRIÇÃO DOS DIAS".
LEIA-SE, PORQUE É IMPERATIVAMENTE UM FOGO ATEADO!!!

Ana Morango disse...

Lá estarei com um enorme prazer....