domingo, 28 de agosto de 2016

O ETERNO RETORNO DO FASCISMO


Escritores apelam à libertação da romancista turca Asli Erdogan


Alberto Manguel e Lídia Jorge entre os primeiros signatários da petição lançada pelos escritores franceses Patrick Deville e Olivier Rolin.
Os romancistas franceses Patrick Deville e Olivier Rolin lançaram uma petição internacional a apelar à libertação da escritora, cientista e jornalista turca Asli Erdogan, que foi detida em casa na noite do passado dia 16 e está presa em Istambul, acusada de “propaganda a favor de organização terrorista”, “pertença a organização terrorista” e “incitamento à desordem”.
Considerada uma das vozes mais importantes da nova literatura turca, com romances traduzidos em francês, inglês, alemão, sueco ou árabe, Asli Erdogan, que é física de formação e trabalhou na Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear, vulgo CERN, foi detida no âmbito de uma operação policial contra o jornal de esquerda Özgür Gündem, próximo do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), do qual é colaboradora. Foram presos 18 jornalistas e a operação abrangeu também várias buscas domiciliárias, como a que sofreu o editor de Asli Erdogan, Ragip Zarakolu, responsável da chancela Belge e um veterano da luta pelos direitos humanos na Turquia.

Sem comentários: