terça-feira, 30 de agosto de 2016

MEU QUERIDO MÊS DE AGOSTO

Foto DN

Pulinhos para trás e para a frente 

de polegar na cava do colete 

foguetes procissões uns copos de palhete 

país da pequenez de si mesma contente

Mário Dionísio




1 comentário:

Daniel Nobre Mendes disse...

ATÉ HÁ POUCO TEMPO O PALHAÇO ERA UMA MÚMIA QUE NEM SORRIR SABIA, AGORA O PALHAÇO NOVO SALTOU DOS VISORES DAS TELEVISÕES PARA OS LARGOS E DANÇA E CANTA E FAZ RIR A TRISTEZA DESTE PAÍS ANALFBETO- QUE VILANIA PETULANTE, QUE ABJECTO POPULISMO OPORTUNISTA, QUE FESTIM É ESTE DE CHACAL DE OLHOS DOCES E DE GARRAS EMBULADAS DE SORRISOS CATIVANTES?

O CIRCO CHEGOU

De onde vem esse cheiro novo
esse cheiro de aventura?
E esse brilho, esse barulho
embrulhando a manhã?
Vem de onde, vem de onde
essa vontade de dançar?
Até as nuvens ansiosas,
fazem fila no céu
para ver o que que há;
Foi o circo que chegou
espalhando na cidade
um ar de felicidade.


O MESTRE DE CERIMÔNIAS

Minhas senhoras e meus senhores,
este é o mestre de cerimônias.
Sem cerimônia nenhuma,
vai caminhando à vontade
entre sonhos e trapézios.
O circo é a sua casa
e a sua cidade.
Não sossega um instante;
com um novelo de luz
vai costurando o espetáculo
como se fosse alfaiate.

POEMAS de ROSEANA Murray do livro "O Circo"