sábado, 13 de agosto de 2011

PURA COINCIDÊNCIA

Coincidência, pura coincidência. Interrompi a leitura do soberbo romance «HHhH», de Laurent Binet, prémio Goncourt 2010 para o primeiro romance e prémio dos leitores 2011 (em França, já se vê), para ouvir e ver o telejornal da TVI que, ontem, antecedia a transmissão do jogo do Benfica (não falemos do resultado que a vida é curta e dá-nos muitos desgostos...).
E eis senão quando Sousa, a Judite de, aparece na pantalha a entrevistar Paul Thomsen, o chefe dos fiscais da 'Troika' e, pouco depois, Gaspar, o Vítor das Finanças. Por esta ordem, com respeito, pois, pelas hierarquias, que isto do respeitinho é coisa muito bonita, como sabemos desde os tempos do hortelão de Santa Comba.
Ah! já me esquecia: o livro cuja leitura interrompi por duas horas e meia fala-nos da conspiração da resistência checoslovaca para eliminar o "Reichprotektor", Reinhard Heydrich, homem forte das SS, protegido e potencial sucessor do "Fuher" Adolf Hitler, nomeado três anos depois do vergonhoso Pacto de Munique para 'vice-rei' do protectorado da Checoslováquia.
Bom, entretanto, o noticiário acabou, o Benfica perdeu dois pontos e eu vou retomar a leitura. Espera-me o capítulo 202 que trata da indestrutível amizade entre o polícia de Vichy, o famigerado René Bousquet, e o camarada e 'mon ami Mitrã'...
Deste capítulo, darei notícias.

Sem comentários: